Festa Nacional da Música reúne nomes importantes da cena musical

festa nacional da musica

A abertura oficial da Festa Nacional da Música foi no Hotel Plaza São Rafael nessa segunda-feira (17). Nomes importantes da cena musical se reuniram, não apenas para passar a mensagem de boas-vindas aos participantes, mas também para debater os rumos da música no Brasil. A Secretaria da Cultura foi representada pelo coordenador do Pró-Cultura/RS, Rafael Balle, que falou sobre os incentivos financeiros que o governo gaúcho tem dado a todos os segmentos culturais, incluindo a música. Só para a festa deste ano são quase R$ 700 mil financiados através da Lei de Incentivo à Cultura (LIC). As ações do Rio Grande do Sul se destacaram, incluindo uma homenagem à prefeitura de Porto Alegre, por ser a única cidade do Brasil a ter educação musical em todas as escolas públicas municipais.

O segundo momento da noite foi a cerimônia de premiação dos destaques, que contou com a presença do governador em exercício José Paulo Cairoli e da diretora do Instituto Estadual de Música, Cida Pimentel. Treze artistas, empresários e jornalistas de diversos segmentos da música foram elogiados por sua importância no mercado e na cena musical. Eles tiveram seus trabalhos premiados com o troféu da música.

Rio Grande do Sul conquista seu espaço

A prévia da entrega dos troféus foi feita pelo sertanejo Sérgio Reis. Ele sentou ao lado de jovens músicos para cantar clássicos de seu repertório, como ‘O Menino da Porteira’ e ‘Chalana’. O acordeonista gaúcho Luiz Carlos Borges foi aplaudido por artistas de todo Brasil. Outros gaúchos homenageados foram o escritor Luiz Coronel, o diretor artístico Edson Erdmann, por seu trabalho na televisão e na produção musical. Ainda o jornalista Roger Lerina, que também recebeu o troféu por seu incentivo à cultura em sua coluna diária na Contracapa do Segundo Caderno, de Zero Hora.

A cantora Paula Lima se apresentou na ocasião e também o dançarino Carlinhos de Jesus, além da Turma do Pagode, que reuniu seus integrantes para cantar e homenagear outro mestre, Adoniran Barbosa, com ‘Trem das Onze’. O encerramento ficou por conta de Ivan Lins, que entregou o prêmio a quem considera “um grande ativista e grande brasileiro”, Frejat, não apenas pelo trabalho como cantor e compositor, mas por sua dedicação às batalhas pelos direitos dos artistas. “Me dá alegria participar de uma festa em que você não disputa nada com outro. Gosto muito do formato, porque você é homenageado simplesmente porque faz música e aquilo que mais gosta”, agradeceu Frejat.